Neto diz que crises "desnecessárias" derrubaram popularidade de Bolsonaro: "Hora de ajustar os rumos"

Neto diz que crises "desnecessárias" derrubaram popularidade de Bolsonaro: "Hora de ajustar os rumos" Destaque

O prefeito ACM Neto (DEM) atribui a crises politícas "desnecessárias" a queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PSL), apontada por pesquisa divulgada no domingo (7) pelo Instituto Datafolha. Segundo o levantamento, 32% dos entrevistados consideram o governo Ótimo/bom. Já 30% consideram a gestão Bolsonaro como Ruim/péssima.

É a pior avaliação para um presidente da República no início de primeiro mandato desde 1990. Fernando Collor (então no PRN) tinha 19% de reprovação após três meses, contra 16% de FHC (PSDB), 10% de Lula (PT) e 7% de Dilma (PT). 

Segundo Neto, em três meses, o governo teve que conviver com crises políticas que poderiam ser evitadas. Para evitar uma desidratação ainda maior da imagem junto aos brasileiros, o presidente precisar ajustar rapidamente os rumos, aconselhou o também presidente nacional do DEM. 

"O que o governo precisa agora é ter uma agenda veloz com o Congressos nacional para aprovar as medidas que vão mudar o panorama econômico e social do país. Acho fundamental fazer alguns ajustes na condução política, aliás está tão claro e foi colocado explicitamente na semana passada", disse.

Ele ainda minimizou os resultados da pesquisa. "Ele tem que ficar preocupado com a aprovação dele quando ele concluir o governo. Não quando ele está começando. Às vezes, você tem que tomar medidas duras no início de uma gestão que trazem impopularidade. Acho que não exatamente o caso", afirmou o pr

About Author

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.